domingo, 14 de janeiro de 2018

Deputado do PT convida juiz para lançamento de Lula-2018 e recebe resposta memorável


O Dr. Hélio Martins da comarca de São João del Rei recebeu um convite do deputado Reginaldo Lopes do PT para o lançamento de Lula-2018. A resposta foi estupenda, disse exatamente o que todos deveriam dizer.

Abaixo veja o texto do magistrado:

Exmo. Senhor Deputado Reginaldo Lopes, em que pese o profundo respeito que tenho pela atuação parlamentar de V. Exa., não é hora de lutar para salvar pessoas, mas sim o País, atolado no caos econômico, na recessão, no desemprego, na violência e na vergonha internacional onde agentes políticos e públicos protagonizam o maior caso de corrupção de que se tem notícia na história da humanidade.

Quero, como tantos outros brasileiros com capacidade de discernimento e compreensão, que se faça justiça!!!

Que todos aqueles que se apropriaram de recursos públicos paguem por tão grave crime, além de devolver o que indevida e criminosamente levaram, privando o cidadão de saúde, educação, segurança, infraestrutura dentre outros. Todos, indistintamente, como republicanamente deve ocorrer, sejam do PT, do PMDB, do PSDB ou de qualquer outro partido político devem responder pelos crimes cometidos. Lugar de ladrão é na cadeia!!!

Lula foi processado, julgado e condenado no primeiro processo, sob a égide dos princípios constitucionais do devido processo legal e da ampla defesa.

Sou juiz de primeira instância, ou de piso, como gostam de dizer. Juiz de carreira, com muito orgulho! Submetido, como em todos os concursos públicos para membros da Magistratura e do Ministério Público, a provas de conhecimento de elevadíssimo nível de dificuldade, além de exames psicológicos, e rigorosa investigação social. Aqui não tem princípio de presunção de inocência não, senhor Deputado. Qualquer “derrapada” na vida social tira o candidato do certame. Não somos escolhidos por agentes políticos. Somos independentes, como manda a Constituição. A Magistratura e o Ministério Público brasileiro, a que me refiro, merece, pois, absoluto respeito!

Desta forma, falar em “golpe” e envolver o judiciário nesta trama é, no mínimo menosprezar inteligência das pessoas. Me causa total estranheza ver V. Exa. se referir às “elites” como posto em seu texto. Afinal o PT se aliou às “elites” para alcançar o poder.

Foram integrantes da ala da “elite” mais elevada deste país que proporcionaram o desvio de dinheiro público em benefício não só do partido, mas daqueles que já estão condenados ou sendo processado. Basta verificar as doações para campanhas eleitorais passadas. Então a “elite” que abastece de recursos, é a mesma elite “golpista”? Não há uma gritante incoerência na sua proposição? Não há uma incoerência ideológica por parte daqueles agentes políticos e públicos já condenados ou processados, que pregam distribuição de renda, mas se enriquecem às custas do trabalho alheio das “elites” através do achaque? Este comportamento é moralmente aceitável? Para mim isso tem uma definição: bandidagem!

Me desculpe a franqueza, senhor Deputado, mas Lula, assim como aqueles que já estão condenados e aqueles que estão sendo processados, não estão nem aí para o Estado Democrático! De fato querem poder. Só poder. Poder eterno sobre tudo e todos. E poder a todo custo é sinônimo de tirania! Basta! Basta! Basta!

Quem conhece realmente história sabe muito bem que os criminosos anistiados do passado, não praticaram ações violentas em nome de democracia, mas para imporem o regime que entendiam ideologicamente adequado. Ditadura! Igualmente ditadura!

Ainda que compreenda seu alinhamento político partidário, senhor Deputado, não se permita, em homenagem à sua história de vida, descer ao nível da excrescência das mentiras deslavadas, como as protagonizadas publicamente pelo ex-presidente Lula, e tantos outros, desprovidos de dignidade e decoro, sustentando o insustentável.

Desejo ao senhor e sua família um Ano Novo abençoado.

Que sua luta seja de fato pelo povo e não por pessoas! 

quinta-feira, 21 de dezembro de 2017

‘Cangaceiro assassino’: General reage após ameaças de Lula e do PT


General faz fortes declarações contra o ex-presidente: ‘Um dos maiores estelionatário da história deste país’.

O general da brigada, Paulo Chagas, perdeu a paciência e proferiu graves declarações contra o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Um dos fatos que incendiou a raiva do general é a forma de Lula e o PT tentarem se impôr e intimidar o Tribunal Regional Federal da 4ª Região, instalado em Porto Alegre.

O julgamento do ex-presidente acontecerá no dia 24 de janeiro, e o PT tem convocado sua militância a ir para Porto Alegre pressionar o tribunal. O próprio ex-ministro, José Dirceu, disse que esse dia será conhecido como o “Dia da Revolta”.

O general julgou como “tamanha ignorância” essas ameaças, e declarou que Lula é um dos maiores estelionatários da história do Brasil.

De acordo com Paulo Chagas, o petista ilude as pessoas e tenta se firmar como o “Pai dos Pobres”, mas é um grande criminoso que saqueou os cofres públicos.

Chagas tem esperança que Lula seja condenado, e isso será um passo revolucionário para o Brasil na vergonhosa história política que tomou conta do país. O povo, que ainda se rende ao ex-presidente, é vítima de enganação, e está sendo ingênuo ao defender esse tipo de criminoso, segundo a visão do general.

Cangaceiro assassino

O general chegou a dizer que é uma mentira quando dizem que Lula está sendo perseguido e alvo de uma grande conspiração. Segundo Paulo Chagas, Lula é um político criminoso que foi condenado corretamente pela Justiça por intermédio do juiz federal Sérgio Moro.

Para se livrar da cadeia, o petista se apoia em acovardamento de instâncias inferiores, e no acumpliciamento com os ministros do Supremo Tribunal Federal (STF).

Além disso, Lula tem esperanças que a Corte possa dar o foro privilegiado para ele, por ter sido um ex-presidente e, dessa forma, ele se livraria de Moro.

Outra percepção do general é que tentam evitar a prisão de Lula por ele ter sido um ídolo para parte significativa da sociedade. Para o general, não importa se ele é ídolo, estuprador ou assassino, a Justiça tem que ser feita.

Para explicar melhor o seu conceito, Paulo Chagas pediu para substituir Lula pelo cangaceiro assassino Lampião. Na cabeça de muita gente, Lampião foi um herói rebelado contra um coronel opressor, mas, no fundo, era um bandoleiro assassino. Ernesto Che Guevara é a mesma coisa. Para alguns, ele se tornou um mártir, mas era um psicopata assassino, na realidade.

Via: blastingnews

Fonte: https://www.newsatual.com/

quarta-feira, 20 de dezembro de 2017

O contra-golpe da Lava Jato contra a decisão de Gilmar Mendes


Proibir as conduções coercitivas pode significar um benefício aos investigados. Apenas pode.

Isso porque em resposta a liminar concedida pelo ministro Gilmar Mendes suspendendo a utilização da condução coercitiva para interrogar investigados, a Lava Jato deve utilizar outra ferramenta jurídica para avançar nas investigações.

Trata-se de intensificar o uso de prisões temporárias, quando o suspeito fica preso durante cinco dias para ser ouvido.

O Globo destaca que desde o início da investigação conduzida em Curitiba, o juiz Sergio Moro determinou 225 conduções coercitivas e 111 prisões temporárias.

O mecanismo é fundamental para evitar que investigados tenham tempo de combinar entre si o que vão dizer durante os depoimentos.

Até o STF julgar esta ação, a liminar de Gilmar segue em vigor e, neste período, o Ministério Público Federal e a Polícia Federal deverão pedir à Justiça que seja determinada a prisão temporária, que tem o mesmo efeito e é pior para o suspeito, já que ele tem de passar até cinco dias na prisão para ser ouvido.

Se a liminar de Gilmar estivesse valendo na época em que Lula foi conduzido coercitivamente, provavelmente o ex-presidente teria sido preso temporariamente.

Papa explica alguns sinais da Missa para poder “saborear toda sua beleza”

Papa durante a Audiência Geral.
Foto: Daniel Ibáñez / ACI Prensa Facebook

Vaticano, 20 Dez. 17 (ACI).- Em uma nova catequese sobre a Missa, o Papa Francisco se focou em explicar os ritos iniciais da mesma e recordou que “a Eucaristia faz presente o mistério pascoal”.

“A Missa é composta por duas partes: a Liturgia da Palavra e a Liturgia Eucarística, que estão estreitamente unidas para formar um só ato de adoração”, explicou diante de milhares de fiéis que o escutaram na Sala Paulo VI.

Francisco assinalou que a celebração é introduzida “por alguns ritos preparatórios e concluída por outros”, mas “é um só corpo e não se pode separar”.

Entretanto, “é necessário conhecer esses santos sinais para viver plenamente a Missa e saborear toda a sua beleza”.

“Quando o povo está reunido, a celebração se abre com os ritos introdutórios, incluindo a entrada, a saudação, o ato penitencial, o Kyrie eleison, o hino do Glória e a oração da coleta”. Sua finalidade “é fazer com que os fiéis congregados formem comunidade e se disponham a escutar com fé a Palavra de Deus e a celebrar dignamente a Eucaristia”.

Os sinais “expressam desde o início que a Missa é um encontro de amor com Cristo”, disse ao recordar como o sacerdote saúda o altar inclinando a cabeça, o beija e o incensa.

O Papa se deteve também no “sinal da cruz”. “O sacerdote que preside o traça sobre si mesmo e todos os membros da assembleia o fazem, conscientes de que o ato litúrgico se cumpre ‘em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo’”.

“Toda a oração desenrola-se, por assim dizer, no espaço da Santíssima Trindade, que é espaço de comunhão infinita; toda a oração tem como origem e fim o amor de Deus Uno e Trino que se manifestou e nos foi doado na Cruz de Cristo”.

“Seu mistério pascoal é dom da Trindade, e a Eucaristia vem sempre de seu coração transpassado. Marcando-nos com o sinal da cruz, portanto, não só fazemos memória do nosso Batismo, como também afirmamos que a oração litúrgica é um encontro com Deus em Cristo Jesus, que por nós se encarnou, morreu na cruz e ressuscitou glorioso”.

O Pontífice disse que a Missa é como uma espécie de “sinfonia na qual ressoam várias tonalidades de vozes, inclusive momentos de silêncio, com a finalidade de criar o ‘acordo’ entre todos os participantes, isto é, de se reconhecer animados por um único Espírito e para um mesmo fim”.

Por último, explicou que “a sinfonia orante que se está criando apresenta rapidamente um momento muito ‘tocante’, porque quem preside convida todos a reconhecer seus próprios pecados. É o ato penitencial”.

“Não se trata somente de pensar nos pecados cometidos, mas é muito mais: é o convite a confessar-se pecadores diante de Deus e dos irmãos, com humildade e sinceridade, como o publicano no templo”.

“Se verdadeiramente a Eucaristia faz presente o mistério pascoal, a passagem de Cristo da morte à vida, então a primeira coisa que devemos fazer é reconhecer quais são nossas situações de morte para poder ressurgir com Ele a uma vida nova”, concluiu.

terça-feira, 19 de dezembro de 2017

domingo, 17 de dezembro de 2017

IBGE mostra que Lula e Dilma são dois farsantes


NBO - 16/12/2017

Em 2007, Lula proclamou a abolição da pobreza no Brasil. Para que Dilma Rousseff não ficasse sem ter o que fazer no Palácio do Planalto, Lula deixou-lhe apenas alguns milhões de miseráveis.

“No Brasil do lulopetismo, como se sabe, miserável não é um pobre no limite da pobreza. É uma categoria à parte”, diz o comentarista Augusto Nunes

Em 2012, Dilma proclamou a abolição da miséria. O Brasil se tornou o único país do mundo cujos habitantes são todos de classe média para cima e Lula saiu pelo mundo cobrando R$ 500 mil para ensinar em palestras de menos de uma hora o “segredo” desse “milagre”.

Conversa de vigaristas, confirmou nesta sexta-feira (15) o IBGE.

Em levantamento feito em todo o País, o Instituto demonstrou que em 2016, quando Dilma foi demitida da Presidência por incompetência, mais de 52 milhões de brasileiros viviam abaixo da linha da pobreza fixada em 5 dólares e meio por dia, ou R$ 18,20. Um quarto do país é composto por pessoas que vivem na pobreza ou na miséria.

Quem subiu na vida foi Lula, a família, os comparsas e os afiliados de Lula.

Ouça, comente e compartilhe o comentário de Augusto Nunes:

Da: Joven pan

Lula e Dilma e a transposição do São Francisco

Lula e Dilma e a transposição do São Francisco 


Veja também: 

Lula usou o São Francisco para inventar a obra que vira ruína sem ter existido

Graças à prisão de quatro executivos de empresas que andaram pescando quilos de dinheiro às margens do São Francisco, a milagrosa transposição das águas acaba de transferir-se do cartório onde jaz o Brasil Maravilha para o noticiário político-policial. Agonizante desde os trabalhos de parto, o que deveria ser a obra do século é hoje o […]


https://www.youtube.com/watch?time_continue=1&v=F9w9GAblIo0