domingo, 25 de setembro de 2016

AGORA: DEPUTADO TIRIRICA DEVE “INCENDIAR A LAVA JATO” APÓS SER CITADO EM ESCÂNDALO DE CORRUPÇÃO, “VOU FALAR O QUE OUVI”


O deputado federal Tiririca foi citado na delação premiada do senador Delcídio do Amaral e a razão do envolvimento do palhaço neste escândalo deixará você chocado.

O senador Delcídio do Amaral não demorou mais do que dois dias preso para começar a considerar a possibilidade de uma delação premiada. A delação foi homologada nesta terça-feira pelo ministro Teori Zavascki, do Supremo Tribunal Federal. Em 254 páginas e 21 termos, o senador não poupa correligionários, nem adversários.

O senador que era filiado ao PT delatou a presidenta, o ex-presidente, diversos ministros e muitos nomes da oposição, dentre eles o senador Aécio Neves, que passará também a ser alvo das investigações. No entanto, o trecho mais surpreendente da delação é o que cita o deputado federal Francisco Everardo, o Tiririca.

Segundo Delcídio, o deputado Tiririca teria sido convidado a fazer parte dos deputados que teriam como missão barrar a CPI da Petrobrás. Foi oferecido R$ 500 mil para ele votar contra a instauração da Comissão Parlamentar de Inquérito que investigaria o escândalo da estatal. Ele imediatamente teria se alterado e ameaçado bater no operador do petrolão que já estava com a mala de dinheiro para suborna-lo. O operador foi expulso com empurrões e xingamentos.

Imediatamente após o fato Tiririca mandou para o senador a seguinte mensagem:

Delcídio, não te chamo de excelência, porque você não é excelente. Nunca mais mande ninguém pra me oferecer dinheiro em troca de votos. Voto com minha consciência pensando no que pode ser melhor pro povo. Nem meu partido tem moral de me fazer mudar um voto, quanto mais seu dinheiro sujo.

Não entrei pra política atrás de dinheiro. Já passei fome na época do circo. Fiz sucesso e ganhei muito dinheiro. Perdi todo meu dinheiro e todo meu sucesso. Voltei pro circo sem nenhum constrangimento porque lá é minha casa. Me reergui graças ao povo e ao Tom Cavalcante. Mesmo na miséria não roubei dinheiro de ninguém. Não seria agora que sujaria minhas mãos e minha história.

Posso estar sendo chamado de otário por todos os outros deputados que aceitaram fazer isso. Não tem problema se ser otário é seguir os passos de Cristo, eu serei pra sempre um otário. Só que meus filhos nunca irão precisar me visitar num presídio. Entendeu Delcídio?

sábado, 24 de setembro de 2016

Repleta de luxos, viagem de Lula ao Nordeste fracassa


16 DE JULHO DE 2016
Recente matéria da Veja mostrou que a viagem de Lula ao Nordeste foi marcada pelo fracasso de público, mesmo que tenha sido marcada por muito luxo oferecido ao ex-presidente.

Na última quarta-feira (13), em Caruaru, um Gulfstream G200, avião executivo de luxo e alta performance, chegou à cidade trazendo o ex-presidente. Dois representantes do MST e o vice-prefeito Jorge Gomes (PSB) se mostravam apreensivos, pois não havia militantes para oferecer uma recepção calorosa a Lula.

“Eles vão chegar. Pode ficar tranquilo”, disse um dos líderes do MST ao segurança, na tentativa de amenizar a tensão. Uma hora mais tarde, só oito pessoas aguardavam o ex-presidente.

O guarda-costas ordenou: “Vamos partir para o plano B. Acho melhor receber o Lula no hotel. Manda o pessoal para lá”. De imediato, ele trancou a porta de entrada do saguão do aeroporto para evitar que alguém fotografasse a situação com ausência de público. O aeroporto é público.

Lula desembarcou no aeroporto de Caruaru acompanhado do senador Humberto Costa (PT-PE). Driblou os poucos curiosos que o aguardavam e deixou o aeroporto pelos fundos. “Pensei que ele fosse ao menos pegar na minha mão e me cumprimentar”, reclamou Augusto Feitosa, funcionário do aeroporto.

Na cidade, Lula discursou em um auditório com capacidade para apenas 70 pessoas. A plateia trazia apenas militantes do MST e da CUT.

Mesmo assim, Lula sempre sem viajado em jatos de luxo. Sua equipe contém um fotógrafo e uma equipe de documentaristas.

Enquanto estava no hotel, um militante rompeu o cerco de segurança para tirar uma foto com Lula. A equipe do ex-presidente obrigou o militante a apagá-la, pois a imagem mostrava uma garrafa de uísque ao fundo. Consideraram que isso poderia gerar problemas de imagem nas redes sociais.

A funcionária pública Conceissão Pessoa disse, sobre Lula: “Ele parece estar meio distante do povo, com um olhar desconfiado”.

Em cima do trio elétrico Pantera Fashion, Lula discursou depois para 2.000 pessoas. Mas grande parte dos presentes vieram de organizações petistas. Cinco ônibus, com capacidade para cinquenta passageiros, foram fretados por 1.000 reais cada um, pagos em dinheiro vivo, de modo a garantir a claque.

Lula cancelou a visita à cidade de Crato, no Ceará, onde receberia o título de doutor honoris causa da Universidade Regional do Cariri. Alunos organizaram um protesto contra a concessão da honraria, o que fez Lula desistir de visitar o local.

Durante visita a uma invasão do MST, teve uma festa animada por uma banda de pífanos, também contratada por cerca de 1.000 reais. As pessoas convidadas puderam se servir, à mesa, de macaxeira, jerimum, cuscuz, carne guisada e suco de acerola. Lula bebia cachaça e água.

Próximo às 17 horas, Lula partiu para o Recife no avião de prefixo PR-WTR, o mesmo que as empreiteiras Odebrecht e OAS usavam para transportá-lo ao exterior.

À noite, na capital pernambucana, organizou um evento em praça pública, utilizado para propagar narrativas da propaganda petista, incluindo ataques ao juiz Sergio Moro.

Em clima melancólico, o baixo público começou a se dispersar com a chegada da chuva, fazendo Lula encerrar a participação.

sexta-feira, 23 de setembro de 2016

OPERAÇÃO ACRÔNIMO: POLÍCIA FEDERAL NAS RUAS PARA PRENDER CORRUPTOS

Posted on 23 de setembro de 2016 by CristalVox

O Governador de Minas Gerais, Fernando Pimentel está com um “pé na cadeia”. Seu Secretário Chefe da Casa Civil e Relações Institucionais Marco Antônio de Rezende Teixeira é o alvo. PF chega na “cozinha” do governo mineiro.

A Polícia Federal deflagrou nesta sexta-feira (23) uma nova fase da Operação Acrônimo que investiga um esquema de lavagem de dinheiro em campanhas eleitorais e recebimento de vantagens indevidas por parte de agentes públicos. Agentes foram às ruas logo no início da manhã. O secretário de Estado de Casa Civil e de Relações Institucionais de Minas, Marco Antônio de Rezende Teixeira, é um dos alvos desta fase da operação. Ainda não há informações sobre quantos mandados serão cumpridos e se há alguma prisão prevista.

A última fase da Acrônimo havia sido realizada no dia 15 deste mês. Na ocasião, a polícia se concentrou em duas linhas de investigação. A primeira se referia à suspeita de cooptação (quando pessoas são atraídas de forma ilícita) e pagamento de vantagens indevidas para fraudar licitações no Ministério da Saúde, beneficiando uma gráfica pertencente a investigados.

G1

Fonte: http://cristalvox.com/

geddel bahia

Mais um “ministo” de Temer vai embora!


Desautorizado pelo telefone, e de Nova York, o ministro Geddel Vieira Lima não tem outra saída senão pedir para sair. Acusado pelo presidente Michel Temer de possuir uma posição personalíssima […]
READ MORE

O TAMANHO DA PODRIDÃO PETISTA, NA VISÃO DO ESTADÃO


Posted on 23 de setembro de 2016 by CristalVox
A prisão do ex-ministro da Fazenda Guido Mantega, ainda que apenas por algumas horas, significa que o escândalo da Petrobrás alcançará mais gente e gente muito mais graúda do que os notórios operadores do PT que hoje amargam a prisão

A prisão do ex-ministro da Fazenda Guido Mantega, ainda que apenas por algumas horas, significa que o escândalo da Petrobrás alcançará mais gente e gente muito mais graúda do que os notórios operadores do PT que hoje amargam a prisão. Já se sabia que o propinoduto que ligou a máquina do Estado aos cofres do PT era o pilar de um método de governo, sendo o ex-presidente Lula o “chefe supremo” do esquema de corrupção, como autoridades já denunciaram. Mas as suspeitas que recaem sobre Mantega, se comprovadas, mostrariam a extensão do contágio por grande parte do primeiro escalão da administração, passando o próprio governo a ser visto como uma organização criminosa.

Mais longevo ministro da Fazenda da história brasileira, Mantega tornou-se, ao lado da presidente cassada Dilma Rousseff, o grande símbolo do jeito petista de governar. Enquanto Dilma, em seu dialeto peculiar, agredia a realidade de sua desastrosa administração com frases desconexas, Mantega, sempre com ar professoral, tratava de insultar a inteligência alheia com dados sem sustentação e retórica vazia para comprovar o acerto da famigerada “nova matriz econômica” – aquela que quase quebrou o Brasil. O ministro da Fazenda era a face mais conhecida da impostura do PT na condução da economia, um obediente executor das fantasias nacional-desenvolvimentistas de Dilma. Nada, porém, indicava que ele tivesse feito uso de seu cargo e de seu poder para fazer algo além de destruir as finanças do País.

Tudo isso mudou ontem. O juiz Sergio Moro aceitou pedido do Ministério Público Federal para que Mantega fosse preso, sob acusação de que o petista, em novembro de 2012, quando era ministro, solicitou ao empresário Eike Batista recursos para o pagamento de dívidas de campanha do PT. A informação foi prestada pelo próprio Eike em depoimento ao Ministério Público em maio passado.

Em 2012, o Grupo OSX, de Eike, integrava um consórcio que havia obtido um contrato de US$ 922 milhões com a Petrobrás para a construção de plataformas. Suspeita-se de que Mantega tenha pedido a propina como compensação por esse contrato. Sem experiência na área, o consórcio contemplado não conseguiu entregar as plataformas.

Em seu depoimento, Eike disse que Mantega solicitou R$ 5 milhões para o PT. O dinheiro, depositado no exterior, foi entregue por meio de falsa prestação de serviços pela empresa de João Santana, o marqueteiro do PT. Para Eike, não estava claro que se tratava de uma contrapartida por seu contrato com a Petrobrás, mas não é preciso grande perspicácia para desconfiar dos reais motivos de Mantega – afinal, como disse Eike, “o ministro da Fazenda me pediu, o que é que você faz?”. Além de ministro da Fazenda, Mantega era presidente do Conselho de Administração da Petrobrás.

Eike e Mantega, segundo o depoimento do empresário, trataram a propina como “doação eleitoral”. Em seu despacho, Moro lembra que não cabe a um ministro de Estado “solicitar doações eleitorais ao partido do governo, ainda mais doações sub-reptícias”, feitas “através de contas secretas mantidas no exterior e com simulação de contratos de prestação de serviço, meio bem mais sofisticado do que o usual mesmo para uma doação eleitoral não contabilizada”.

Para Moro, está clara a “similaridade com o modus operandi verificado no esquema criminoso da Petrobrás”. Eis o que realmente importa a essa altura. São muitas as evidências de que o grande sistema de corrupção implantado pelos petistas pode ter tido entre seus operadores o mais importante ministro de Estado tanto de Lula como de Dilma. Terá sobrado um canto que seja de seus governos que não tenha sido conspurcado?

É claro que os petistas, sem ter como defender o ex-ministro, apelam à já tradicional vitimização, pois Mantega foi detido quando estava num hospital acompanhando a mulher, que se tratava. Ao decidir revogar a prisão – pedida porque, segundo os procuradores, havia risco de destruição de provas –, Moro disse que ele, os policiais e o Ministério Público desconheciam a situação familiar do ex-ministro. Mas Lula, sempre ele, já andou dizendo que a prisão de Mantega prova que “qualquer tese de humanitarismo foi jogada no lixo”. Sobre a grave acusação que pesa sobre o ex-ministro, nem um pio.

Editorial do Estadão

VAZOU QUE GUIDO MANTEGA SERIA PRESO. SE ESCONDEU NO HOSPITAL, EMBAIXO DA “MACA” DA MULHER!


Posted on 23 de setembro de 2016 by CristalVox 
Guido Mantega, contumaz por “falsear com a verdade” em assuntos econômicos e nos que o envolvem em corrupção, de novo, enganou, sem nenhum pudor. Usou a doença da mulher para fugir da cadeia. Agora, Procuradores da República, Policiais Federais e a própria Justiça foram “vítimas” de uma “covardia” do dissimulado Guido Mantega. Sua mulher não seria submetida a uma cirurgia coisa nenhuma. Era apenas uma endoscopia!

Mas o mais grave é que Guido Mantega ficou sabendo que seria preso ainda na madrugada. Ou seja, VAZOU!

Sobre o assunto, escreve o jornalista Vitor Vieira:

“É cada vez menos possível enganar as pessoas nesta era da comunicação, e as pessoas recebem todas as informações necessárias, ou quase todas, de muitas fontes, de maneira muito completa, em curto espaço de tempo; isto permite que as pessoas tomem posições com toda consciência de forma muito rápida; e reajam. De modo geral, isso é o que está assustando o mundo institucionalizado nacional. Em poucas horas já se sabe que o que ocorreu nesta quinta-feira, com o prende e solta do petista Guido Mantega, foi um absurdo legal; ele não poderia ter tido sua prisão revogada por causa de um movimento sentimentalóide, na suposição de que sua mulher com câncer estava sendo submetida a uma cirurgia. Engano total, ela estava passando por uma muito simplória endoscopia, que exige uma sedação leve. Eu sei, eu já fiz. Não havia motivo algum para ter sido revogada a ordem de prisão por suposto motivo humanitário. Além disso, a mulher dele detectou câncer em 2011 e passou a se tratar. E ele não abandonou o Ministério da Fazenda por causa do câncer dela. Nem ficou ao lado dela. Estava quase sempre em Brasília. E também participou das tenebrosas transações com Eike Batista mais de um ano depois de ela ter detectado o câncer. Portanto, ai está….. por que, agora, uma simplória endoscopia, seria motivo suficiente para revogar a ordem de prisão? Os brasileiros precisam deixar de ser sentimentalóides, porque os comuno-petistas são sempre muito dissimulados.”

Diz Cláudio Humberto no Diário do Poder: ” Se a prisão Guido Mantega motivou queixas, em razão do estado de saúde da sua mulher, o ex-ministro da Fazenda não se preocupou com isso quando houve os crimes atribuídos a ele. O câncer da psicanalista Eliane Mantega foi diagnosticado dois anos antes de o marido pedir R$5 milhões a Eike Batista para pagar dívida de campanha do PT, por meio de contrato superfaturado com a Petrobras.”

“O câncer da mulher de Mantega foi detectado em dezembro de 2011, e o acerto criminoso, revela Eike Batista, ocorreu em novembro de 2013.

Se a Lava Jato quisesse induzir Guido Mantega à delação premiada, esta seria a hora adequada. Mas a revogação da prisão desmente isso.

Ao contrário do que dizem os petistas, os policiais foram tão discretos, na prisão de Mantega. Até usaram veículo sem inscrições da PF.” 

A revista ISTO É publica que:

“De volta ao hospital Albert Einstein depois da revogação de sua prisão temporária, o ex-ministro da Fazenda Guido Mantega gravou um vídeo de agradecimento aos que se solidarizaram com ele na manhã desta quinta-feira 21. “Estou de volta ao hospital onde posso cuidar da minha mulher. Obrigado a todos que estão me mandando mensagens de conforto e carinho”, disse ele.

No vídeo, ele não menciona a cirurgia de sua mulher, a psicanalista Eliane Berger, que sofre de câncer desde 2011. Durante o horário em que Guido foi preso, Eliane retirou uma parte de um tumor. O câncer, que começou no estômago, está em metástase, possivelmente no ovário. Mantega dormirá no hospital esta noite para acompanhar a recuperação de sua mulher. Ele poderá ter alta amanhã (sexta-feira), mas os médicos ainda não confirmam.

O casal deu entrada no hospital às 5h e a cirurgia foi realizada pela manhã. Depois de ser solto, o ex-ministro seguiu de volta para o Einstein imediatamente. Na chegada, encontrou amigos e familiares e, durante a tarde, repousou ao lado da mulher.”

quinta-feira, 22 de setembro de 2016

MORRE EM SALVADOR, AOS 100 ANOS, MONSENHOR GASPAR SADOC

Monsenhor Sadoc morreu na noite desta
quinta (22) 

(Foto: Georgina Maynart/TV Bahia)
22/09/2016
Religioso sentiu-se mal na noite desta quinta-feira (22) e não resistiu. Segundo sobrinho do padre, equipe médica chegou a prestar socorro.

Do G1 BA

Morreu aos 100 anos, em Salvador, na noite desta quinta-feira (22), o Monsenhor Gaspar Sadoc da Natividade. A informação foi confirmada por Thiago Natividade, sobrinho do religioso.

Segundo Thiago, padre Sadoc estava em casa, no bairro da Vitória, quando se sentiu mal. Uma equipe médica chegou a prestar socorro a ele, que não resistiu.

Através de nota, a Arquidiocese de Salvador pediu que as pessoas rezem "pelo descanso eterno deste 'amigo de Deus' (Daniel 3,35)", e agradeceu ao religioso que "viveu e trabalhou incansavelmente pelo Reino de Deus e que, nos últimos anos de sua vida, fez de seu leito o seu altar".

A Arquidiocese informou que o velório será na Igreja de Nossa Senhora da Vitória, em Salvador, a partir das 8h desta sexta-feira (23). Às 15h será celebrada missa de corpo presente e, em seguida, o sepultamento. Em 20 de março de 2016, Monsenhor Gaspar Sadoc da Natividade completou 100 anos. Para celebrar a data, uma missa foi realizada na Paróquia Nossa Senhora da Vitória, no bairro da Graça, em Salvador, comunidade comandada por Sadoc por muitos anos. A missa foi presidida pelo Arcebispo de Salvador e Primaz do Brasil, Dom Murilo Krieger.

Gaspar Sadoc foi ordenado padre em 1941, iniciando a vida religiosa na paróquia da Liberdade, em Salvador. Da Liberade, ele foi para a igreja de São Judas Tadeu, no bairro da Baixa de Quintas, onde construiu o santuário de São Judas Tadeu e passou 18 anos. Segundo o Monsenhor, foi na igreja de São Judas Tadeu que ele aprendeu a conviver com as outras religiões. Gaspar Sadoc se aposentou na igreja da Vitória, no bairro da Graça, um dos mais tradicionais de Salvador.

A ESQUERDA MENTE E MAL: POR QUE O ECONOMISTA MANTEGA ESTARIA NA SALA DE CIRURGIA DA ESPOSA?


A própria Lava Jato derrubou essa mentira descarada em questão de minutos


A Arquivo X, 34ª fase da operação Lava Jato, prendeu Guido Mantega, ex-ministro da Fazenda dos governos Lula e Dilma. Coincidentemente, no momento da detenção, o petista acompanhava a esposa num procedimento cirúrgico no hospital Albert Einstein, em São Paulo. A Polícia Federal tanto não sabia disso que primeiro o procurou na própria residência, mas lá apenas encontrou o filho adolescente do casal.

Imediatamente, o que a esquerda e boa parte da imprensa – com o perdão da redundância – esquerdista começou a reverberar nas redes sociais? Que a PF tirou o ex-ministro de dentro do centro cirúrgico – alguns chegaram a falar em “sala de cirurgia” – de forma “desumana”. Minutos depois, a Polícia Federal emitiu nota dizendo que, por duas vezes, entrou em contato telefônico com o próprio Guido Mantega e que o petista aguardou os oficiais na porta do hospital.

O Implicante jamais acreditou na versão esquerdista por um motivo bem simples: o que o economista Guido Mantega estaria fazendo dentro da sala de cirurgia da esposa? Ela não estava aguardando um novo filho, mas lutando contra o câncer.

A esquerda já não consegue nem mentir direito.