quarta-feira, 1 de março de 2017

PT entra em desespero. Com possível inelegibilidade e prisão de Lula, partido vai desaparecer


César Weis
O Estadão, em editorial, trata do desespero do PT, manifestado pela entrevista do ex-ministro e ex-secretário do prefeito assassinado, Celso Daniel, Gilberto Carvalho ao Valor. Carvalho garantiu que: “O povo na rua impedirá a condenação de Lula”.

O Seminarista (conforme era chamado nos guias de propina da Odebrecht) prometeu uma “guerra”, caso Lula seja condenado e não possa ser candidato em 2018.

O PT sabe que a inelegibilidade de Lula e sua prisão, caso a Lava Jato não seja detida, vai representar a extinção do Partido dos Trabalhadores

Leia um trecho do editorial:

“O PT sabe que, se os processos contra Lula forem tratados somente no âmbito jurídico, a derrota do petista é certa, e não porque a Lava Jato ‘persegue’ Lula, mas sim porque, ao que tudo indica, sobram provas contra ele. Não é à toa que a equipe de advogados destacados para defender Lula, em vez de dedicar-se a refutar as acusações, foi até a ONU para denunciar a suposta perseguição política que estaria sendo empreendida pelo juiz Sérgio Moro contra seu cliente. Além disso, usa as audiências com Moro para irritar o magistrado, tentando fazê-lo sair do sério, o que daria argumentos para sustentar a tese de que ele age contra Lula por motivações pessoais.

Para essa gente, a democracia e suas instituições – especialmente a Justiça e a imprensa livre – são inimigas, pois trabalham com fatos, e os fatos a respeito do PT e de Lula são incontestáveis: o partido e seu demiurgo não apenas são os responsáveis pela pior crise econômica da história brasileira, mas também são as estrelas do maior escândalo de corrupção que já se viu no País. Logo, os petistas empenham-se em criar os chamados ‘fatos alternativos’ – nome que se dá a mentiras e distorções criadas para embaralhar a realidade.”

Católicos reuniram-se em momento de louvor e oração nos dias de carnaval

Foto Reprodução Facebook

Barrocas: Católicos se reuniram em momento de louvor e oração no período carnavalesco.

Realizado pelo grupo de oração "Deus Conosco" da Paróquia São João Batista, o evento ocorreu nos dias 26 e 27 e reuniu cerca de 100 pessoas. Grupos das comunidades de Minação e Rosário também participaram das atividades que aconteceram no auditório do Colégio Municipal.

Durante o Carnaval centenas de milhares de pessoas costumam ir às festas de ruas participar dos blocos de ruas ou pular atrás dos trios elétricos nos circuitos da folia, a Bahia realiza o maior carnaval do mundo. Contudo, existem pessoas que optam por uma programação diferenciada nesse período festivo. Foi o que aconteceu em Barrocas, no Retiro de Carnaval com Cristo, na programação do evento, orações, louvores, pregação, intercessão, animação e adoração a Deus.

As atividades iniciaram-se no domingo às 8 e seguiram até às 18 horas; na segunda-feira, iniciaram-se no mesmo horário, encerrando-se às 17h.

A experiência acontece há pelo menos oito anos, porém o movimento RCC - Renovação Carismática Católica e o Shalom já atuam na cidade há muito mais tempo. Segundo Genyce Anjos, não há outro lugar que ela se sinta tão bem durante a agitação do Carnaval: “Há várias formas de se alegrar, e como estamos num período carnavalesco, quisemos participar da folia, só que uma folia diferente, porque a verdadeira alegria é Jesus Cristo, essa sim não passa, permanece. Não traz danos à vida, não machuca o próximo, pelo contrário, nos aproxima de Deus e do irmão e nos torna mais fortes e conhecedores do grande autor que é Jesus Cristo", afirmou.
Foto Reprodução
Segundo Genyce, a ideia surgiu para mostrar que é possível se divertir sem a presença do álcool como acontece no carnaval tradicional: "Não precisamos de bebedeira, pornografia, e entre outros para expressar alegria. Vale ressaltar, que não são todos que estão nesse contexto, até agora me sinto embriagada do melhor vinho: O vinho do amor, o Espírito Santo”, destacou.

Sete temas foram abordados no evento que contou com a presença de pregadores de outros grupos de oração da Diocese, a exemplo do Denis e Paulo Alisson membros do Grupo de Oração Vidas no Espírito da Comunidade Tanque Grande, além de Maria Luíza e Silvânia do Grupo Jesus Vive da Catedral, ambos de Serrinha.

Entre louvores e orações, jovens, adolescentes e adultos puderam experimentar um Carnaval diferente do convencional.

@ Nossa Voz / Por Daniele Oliveira - Colaborou Rubenilson Nogueira

terça-feira, 28 de fevereiro de 2017

Campanha da Fraternidade 2017 – Hino, Cartaz, Texto-base, Músicas

Você sabe o que é a Campanha da Fraternidade 2017? Ainda não? Bom, a Campanha da Fraternidade 2017 – CF 2017, é realizada todos os anos pela Igreja Católica no Brasil. A CF 2017 nada mais é do que uma campanha que envolve a comunidade com diversas ações pastorais em todas as regiões do Brasil.

A Campanha da Fraternidade é marcada pelo empenho de todos em favor da solidariedade e fraternidade, sempre abordando temas atuais, que a cada ano propõe uma transformação social e comunitária, seja ela em desafios sociais, econômicos, culturais e até mesmo religiosos, onde toda a população envolvida na Campanha da Fraternidade é convidada a ver, julgar e agir.

Campanha da Fraternidade 2017 - Datas

Muitas pessoas se perguntam, “Mas quando a Campanha da Fraternidade começa?”. A Campanha da Fraternidade sempre começa na quarta-feira de cinzas e acontece durante o ano todo! Muitas pessoas acham que ela termina depois da Páscoa, mas não, como dissemos, ela dura até o fim do ano, junto com o Ano Litúrgico, onde são desenvolvidas diversas atividades pastorais.

Podemos citar alguns exemplos de como a Campanha da Fraternidade 2017 é trabalhada, debatida e refletida com a comunidade, são eles: Cartazes, desenhos, músicas, texto-base, textos voltados para cada pastoral, vídeos e muito mais!

Tema e lema da Campanha da Fraternidade 2017.

Tema: “Fraternidade: biomas brasileiros e defesa da vida” e o lema “Cultivar e guardar a criação” (Gn 2.15).

Cartaz da Campanha da Fraternidade 2017
Cartaz Campanha da Fraternidade 2017


Hino da Campanha da Fraternidade 2017

Confira o hino da Campanha da Fraternidade 2017 que foi escrito pelo Padre José Antônio de Oliveira e música de Wanderson Luiz Freitas.


01 – Louvado seja, ó Senhor, pela mãe terra,
que nos acolhe, nos alegra e dá o pão (cf. LS, n.1)
Queremos ser os teus parceiros na tarefa
de “cultivar e bem guardar a criação.”

Refrão:

Da Amazônia até os Pampas,
do Cerrado aos Manguezais,
chegue a ti o nosso canto
pela vida e pela paz (2x)

02 – Vendo a riqueza dos biomas que criaste,
feliz disseste: tudo é belo, tudo é bom!
E pra cuidar a tua obra nos chamaste
a preservar e cultivar tão grande dom (cf. Gn 1-2).

03 – Por toda a costa do país espalhas vida;
São muitos rostos – da Caatinga ao Pantanal:
Negros e índios, camponeses: gente linda,
lutando juntos por um mundo mais igual.

04 – Senhor, agora nos conduzes ao deserto
e, então nos falas, com carinho, ao coração (cf. Os 2.16),
pra nos mostrar que somos povos tão diversos,
mas um só Deus nos faz pulsar o coração.

05 – Se contemplamos essa “mãe” com reverência,
não com olhares de ganância ou ambição,
o consumismo, o desperdício, a indiferença
se tornam luta, compromisso e proteção (cf LS, n.207).

06 – Que entre nós cresça uma nova ecologia (cf LS, cap.IV),
onde a pessoa, a natureza, a vida, enfim,
possam cantar na mais perfeita sinfonia
ao Criador que faz da terra o seu jardim.

segunda-feira, 27 de fevereiro de 2017

Os Sexalescentes do Século XXI



Artigo de Miriam Goldenberg
Se estivermos atentos, podemos notar que está surgindo uma nova faixa social, a das pessoas que estão em torno dos sessenta/setenta anos de idade, os sexalescentes é a geração que rejeita a palavra "sexagenário", porque simplesmente não está nos seus planos deixar-se envelhecer.

Trata-se de uma verdadeira novidade demográfica, parecida com a que em meados do século XX, se deu com a consciência da idade da adolescência, que deu identidade a uma massa de jovens oprimidos em corpos desenvolvidos, que até então não sabiam onde meter-se nem como vestir-se.

Este novo grupo humano, que hoje ronda os sessenta/setenta anos, teve uma vida razoavelmente satisfatória.

São homens e mulheres independentes, que trabalham há muitos anos e conseguiram mudar o significado tétrico que tantos autores deram, durante décadas, ao conceito de trabalho.

Procuraram e encontraram, há muito, a atividade de que mais gostavam e com ela ganharam a vida.

Talvez seja por isso que se sentem realizados! Alguns nem sonham em aposentar-se. E os que já se aposentaram gozam plenamente cada dia, sem medo do ócio ou solidão. Desfrutam a situação, porque depois de anos de trabalho, criação dos filhos, preocupações, fracassos e sucessos, sabem olhar para o mar sem pensar em mais nada, ou seguir o voo de um pássaro da janela de um 5º andar...

Algumas coisas podem dar-se por adquiridas.

Por exemplo: não são pessoas que estejam paradas no tempo: a geração dos "sessenta/setenta", homens e mulheres, maneja o computador como se o tivesse feito toda a vida. Escrevem aos filhos que estão longe e até se esquecem do velho telefone fixo para contatar os amigos - mandam WhatsApp ou e-mails com as suas notícias, ideias e vivências.

De uma maneira geral estão satisfeitos com o seu estado civil, e, quando não estão, procuram mudá-lo. Raramente se desfazem em prantos sentimentais.

Ao contrário dos jovens, os conhecem e pesam todos os riscos. Ninguém se põe a chorar quando perde: apenas reflete, toma nota e parte pra outra...

Os homens não invejam a aparência das jovens estrelas do desporto, ou dos que ostentam um traje Armani, nem as mulheres sonham em ter as formas perfeitas de uma modelo.

Em vez disso, conhecem a importância de um olhar cúmplice, uma frase inteligente ou um sorriso iluminado pela experiência.

Hoje, as pessoas na idade dos sessenta/setenta, estão estreando uma idade que não tem nome. Antes seriam velhos e agora já não o são.

Hoje estão com boa saúde física e mental; recordam a juventude mas sem nostalgias parvas, porque a juventude, ela própria também está cheia de nostalgias e de problemas.

Celebram o sol a cada manhã e sorriem para si próprios. Talvez por alguma razão secreta, que só sabem e saberão os que chegarem aos 60/70 no século XXI.

Tanque do Barracamento é recuperado


Barrocas: Prefeitura finaliza limpeza total de açude abandonado e população comemora.

Por Eraldo Ferreira
A prefeitura municipal de Barrocas, através da secretaria municipal de Infra-Estrutura e Meio Ambiente, finalizou, neste último sábado de carnaval, a limpeza total do açude denominado de Barracamento. O prefeito... vice, o vereador Líder do Governo... e os moradores do bairro acompanharam diariamente a condução dos trabalhos que duraram mais de seis dias. Foram seis caçambas, duas retroescavadeiras, uma Pá carregadeira e um trator de esteira trabalhando intensamente para finalizar antes da chuva. Essa limpeza era um clamor dos moradores e toda a sociedade... 


O Vereador Miguel Carvalho, líder do Governo na câmara , agradeceu ao prefeito e vice  por ter atendido a esse pedido especial dos moradores, juntamente com ele, para a realização desse sonho, trazendo assim o orgulho de quem vive nas imediações do Barracamento...


Para seu Cilo, "o prefeito teve uma atitude humana e corajosa, ele olhou pelos mais necessitados, esse açude já tem muitos anos sem limpeza, esse era um sonho de todos",  disse seu Cilo emocionado agradecendo toda a equipe; ele era um dos principais defensores da limpeza  do Barracamento...

População esteve presente até durante o sol quente, um gesto de orgulho em contemplar mais uma ação que beneficia diretamente o povo em geral.

Ao final, os operadores colocaram as máquinas dentro do açude e comemoraram mais uma missão cumprida "sem nenhum acidente ou qualquer empecilho, apenas vai ficar a saudade, fomos bem recebidos pelos moradores, talvez a tamanha alegria deles ajudou até agente se dedicar mais no trabalho", disse um operador.

Moradores acompanharam os trabalhos até o fim.

Leia na íntegra aqui.

domingo, 26 de fevereiro de 2017

Jamais vou entender este fenômeno chamado Carnaval.


Um povo sofrido, roubado, explorado, muitas vezes sem perspectivas, de uma hora pra outra, explode numa alegria sem motivo...sem limites, sem pudor. Homens que até sexta feira, trabalharam de terno e gravata, no sábado vão para as ruas, maquiados, vestidos de mulher, sutien por cima de peitos peludos, braços e pernas cabeludas, numa imitação grotesca e sem sentido do sexo feminino. Mulheres que se matam em trabalhos, muitas vezes degradantes e mal remunerados... sofrem nas filas de hospitais e creches, aparecem na passarela, cobertas de brilho e rebolando, como se não houvesse o amanhã.

Os canalhas no poder, adoram esta orgia sem sentido, porque pelo menos por alguns dias, o povo está olhando pro outro lado, enquanto eles continuam sugando cada gota de sangue e cada centavo que puderem roubar.

As ruas estão tomadas de foliões urrando de alegria... e eu me pergunto: 

VOCÊ ESTÁ ALEGRE PORQUÊ, OTÁRIO? 
Sua vida melhorou de ontem pra hoje? 
Seu salário aumentou? 
Seu filho entrou numa boa escola? 
Se você cair de um trio elétrico e quebrar a cabeça, vão te levar para um bom hospital? 
Você terá água em casa, pra tomar banho, quando voltar da gandaia?

Então me explica, seu trouxa...TÁ RINDO DE QUE?

Você irá pra rua com esta mesma vontade, pra protestar contra esta roubalheira absurda, que está destruindo nosso país?

Por estas e outras que os governantes adoram Carnaval e eu jamais vou entender porque nosso povo é tão alienado.

FELIZ CARNAVAL, MANÉ!!!

"Texto de um seguidor indignado com os últimos acontecimento no Brasil".

sexta-feira, 24 de fevereiro de 2017

Para a Polícia Federal, esse trio tentou sabotar a Lava Jato

Os ex-presidentes Lula e Dilma e o ex-ministro Aloizio Mercadante atuaram na tentativa de obstaculizar a Justiça – mais precisamente a Operação Lava Jato. Essa é a conclusão da Polícia Federal em relatório de cerca de cinquenta páginas encaminhado ao Supremo Tribunal Federal e à Procuradoria-Geral da República pelo delegado Marlon Oliveira dos Santos. 

Já nas mãos do ministro Edson Fachin, relator da Lava Jato no STF, tal relatório sugere que o trio petista seja denunciado criminalmente, mas na primeira instância da Justiça no Distrito Federal, já que nenhum deles possui mais a prerrogativa de foro. A PF é clara e na verdade diz aquilo que todo brasileiro sabe: quando Dilma nomeou Lula para o Ministério da Casa Civil, o seu intuito não era outro senão o de livrá-lo da alçada do juiz Sergio Moro, dando-lhe foro privilegiado. Diz o relatório: “ambos provocaram embaraços aos avanças das investigações”. 

Quanto a Mercadante, a PF se baseia na gravação de uma conversa que houve entre ele e Eduardo Marzagão, ex-assessor do senador cassado Delcídio do Amaral – Mercadante pede-lhe empenho na tentativa de dissuadir Delcídio da decisão de recorrer à delação premiada. Há ainda mais um fato: a indicação do ministro Marcelo Navarro Ribeiro Dantas para o Superior Tribunal de Justiça, instância à qual ele chegaria com a missão de conceder habeas corpus a empreiteiros que estão presos. Tal episódio teria envolvido o ex-presidente do STJ Francisco Falcão. Devido ao fato de englobar Ribeiro Dantas e Falcão, que possuem privilégio de foro, é que a PF sugere que o processo seja desmembrado, enviando Lula, Dilma e Mercadante para a Justiça Federal em primeira instância.