terça-feira, 19 de junho de 2018

A verdade sobre Lula que o PT, os artistas, jornalistas e intelectuais de aluguel tentam esconder


Os apoiadores de aluguel do ex-presidente Lula estão distribuídos em vários segmentos entre os influenciadores nos meios de comunicação, na imprensa e nas Redes Sociais. Todos os artistas, jornalistas e pseudo intelectuais alegam que o petista, condenado pelos crimes de corrupção e lavagem de dinheiro, é vítima de perseguição por parte da Justiça.

O que toda essa gente tenta esconder a qualquer custo é o fato de Lula ter tratado os pobres como lixo no Bolsa Família, enquanto distribuía recursos preciosos do contribuinte a bilionários corruptos. Os bilhões distribuídos por Lula e Dilma a gente como Joesley Batista, Marcelo Odebrecht, Léo Pinheiro e Eike Batista poderiam ter sido usados para construção de escolas, centros profissionalizantes, ampliação de programas sociais e até mesmo para a geração de milhões de empregos no país.

Desde a deflagração da Operação Lava Jato, o Brasil não precisou de muito tempo para compreender a extensão da enganação que o PT de Lula e Dilma representou para o país e seu povo ao longo de treze anos no poder. A maior vergonha petista é que todos hoje podem constatar que Lula e Dilma trataram o povo como lixo, enquanto destinavam bilhões do dinheiro do contribuinte aos seus financiadores empreiteiros corruptos.

Na prática, o dinheiro que Lula roubou para seus comparsas empreiteiros daria para revolucionar a infraestrutura do país e atrair dez vezes mais investimentos estrangeiros em uma década. No lugar de gerar emprego para o povo sofrido, Lula preferiu pegar menos 1% do dinheiro consumido com a corrupção petista para destinar ao programa Bolsa Família. No lugar de oferecer oportunidade e dignidade para as pessoas carentes, Lula preferiu alimentar a miséria, tornando milhões de brasileiros dependentes de programas sociais, mas desprovidos de dignidade e de acesso a serviços básicos de qualidade. Gente inocente que ainda via no petista a figura de pai dos pobres, sem saber que na verdade Lula era o cúmplice de bandidos corruptos que ajudaram a roubar o Brasil.

Há quem se queixe de que a história costuma ser implacável com quem erra. Mas quem comete tantos erros, premeditados, como Lula e os integrantes do PT não se importaram nem um pouco com o rumo diferente que poderiam ter dado ao país e a milhões de brasileiros, caso não tivessem optado pelo caminho do crime, da ganância e da mediocridade da corrupção.

Lula tratou bilionários como príncipes e distribuiu o dinheiro do contribuinte aos bandidos do colarinho branco em troca de propina. Na lista, nomes como Eike Batista, Wesley e Joesley Batista do grupo Friboi, Marcelo e Emílio Odebrecht, do Grupo Odebrecht, Antonio Carlos Mata Pires, dono da empreiteira OAS e André Esteves, aquele que comprou o Banco BTG Pactual do economista Paulo Guedes.

Lula está preso em Curitiba desde o início de abril, mas ainda é réu em outras seis ações penais. O petista deve responder por dezenas de crimes nos próximos meses e anos, considerando ainda os inquéritos e investigações criminais em curso contra ele e os integrantes da organização criminosa que comandou ao longo da última década e meia. Sem os crimes e desacertos de Lula e do PT na vida do país, o Brasil viveria dias mas prósperos na atualidade, mas o povo ainda deve padecer por anos ainda, em consequência da ganância, corrupção e incompetência dos escolhidos por Lula em seu ambicioso plano de poder.   

Fonte: http://www.imprensaviva.com/

quinta-feira, 7 de junho de 2018

EM NOVO SINAL DE DESESPERO, PT PODE LANÇAR GLEISI À PRESIDÊNCIA PARA TENTAR NEGOCIAR INDULTO A LULA



Por Redação Ucho.Info

A agonia que domina a cúpula do Partido dos Trabalhadores piora sobremaneira com o passar dos dias, especialmente por causa da difícil situação do ex-presidente Lula, que cumpre pena de prisão por corrupção e lavagem de dinheiro. Isso aumenta a dificuldade do partido em relação à corrida presidencial de outubro próximo.

Considerando que Lula está inelegível com base na Lei da Ficha Limpa, o PT busca uma alternativa em termos de candidatura, ao mesmo tempo em que depende da figura do ex-metalúrgico para evitar uma catástrofe maior. Ou seja, os petistas pretendem levar adiante a bizarra candidatura de Lula como forma de catalisar votos Brasil afora.

Por conta desse cenário de incertezas, o PT tornou-se vulnerável a lufadas de insanidade. O mais recente devaneio petista brota da possibilidade de a legenda lançar a senadora paranaense Gleisi Helena Hoffmann como candidata à Presidência da República. O que em termos políticos seria um monumental equívoco, pois a presidente nacional do PT está desidratada eleitoralmente, além de ser ré por corrupção não âmbito da Operação Lava-Jato, com julgamento que deve acontecer em breve.

A estratégia tem como objetivo negociar com algum candidato de esquerda q concessão de indulto ao agora presidiário Lula. Mesmo assim, o ex-presidente já pediu aos “companheiros” para que desistam da esdruxula tese do indulto. Na mira do PT está o presidenciável Ciro Gomes, do PDT, um típico “coronel nordestino” que insiste em ludibriar a opinião pública.

O plano petista ganhou corpo após a cúpula do PT constatar que Gleisi Helena está sem condições para tentar a reeleição ao Senado, situação que se repete em relação a eventual candidatura à Câmara dos Deputados. A presidente nacional do PT poderá ficar sem foro privilegiado a partir de 1º de fevereiro do próximo ano. E um cargo de ministra de Estado poderia salvá-la de um julgamento comandado pelo juiz Sérgio Moro.

No caso de a investida desesperada do partido fracassar – a possibilidade de isso acontecer é enorme –, Gleisi Hoffmann poderá usar o horário eleitoral do PT para continuar gralhando sobre vários temas, como a alegada inocência de Lula, a tese de que o petista-mor é um preso político, a eventual ingerência da ONU para libertá-lo. Ou seja, a velha e conhecida cantilena da “companheirada”.

Nove entre dez petistas sabem que é mínima a chance de Gleisi tornar-se minimamente competitiva no escopo da corrida presidencial. Contudo, uma candidatura da senadora ao Palácio do Planalto poderia levar Ciro Gomes a encampar a tese do indulto a Lula. Nos sonhos dourados do PT, esse pacote incluiria o fim da Operação Lava-Jato, detalhe que mostra de maneira clara o grau de desespero que acomete a legenda.


domingo, 27 de maio de 2018

IDEOLOGIA DE GÊNERO: UM PREJUÍZO PARA AS CRIANÇAS


JAVIER FIZ PÉREZ

É o que diz o Colégio Americano de Pediatras

O Colégio Americano de Pediatras, através de sua presidente, Michelle A. Cretella, o vice-presidente, Quentin Van Meter e o ex-chefe de Psiquiatria do Hospital de Clínicas John Hopkins, Paul McHug, realizou um estudo em que foram abordados os perigos da transexualidade e da ideologia de gênero, com enfoque na transexualidade infantil.

O estudo é baseado puramente em dados científicos e biológicos, deixando claro desde o princípio que as ideologias não cabem em um documento científico. Trata-se de oito pontos fundamentais que demonstram de que maneira a ideologia de gênero prejudica as crianças. Vejamos um resumo desses oito pontos:

A sexualidade humana é um traço binário, biológico e objetivo. Os genes XX e XY são identificadores genéticos de um estado de saúde, não de um transtorno. O que é normal no plano genético humano é a concepção de homem ou mulher. A sexualidade humana está projetada de maneira binária com a intenção evidente da reprodução e multiplicação de nossa espécie.

Ninguém nasce com gênero. Todo ser humano nasce com sexo biológico. Ninguém nasce com a consciência de si mesmo como homem ou mulher.

Essa consciência é desenvolvida com o tempo e, como todo processo de desenvolvimento, pode ser influenciada pelas percepções subjetivas da infância. As pessoas que se identificam com “a sensação de pertencer ao sexo oposto” ou “em algum ponto intermediário” não formam um terceiro grupo sexual; continuam sendo homens e mulheres biológicos.

Quando um menino ou uma menina, biologicamente saudáveis, acreditam que pertencem ao sexo biológico oposto, produz-se um problema psicológico, não físico. Portanto, deve ser tratado como tal. Essas crianças sofrem disforia de gênero (DG), reconhecida como um transtorno mental na edição mais recente do Manual de Diagnósticos e Estatísticas da Associação Americana de Pediatria (DSM-V).

O bloqueio dos hormônios da puberdade pode ser muito perigoso. Bloquear estes tipos de hormônios leva a pessoa a um estado de enfermidade, ou seja, provoca a ausência de puberdade, inibindo, assim, o crescimento e a fertilidade de uma criança que, antes disso, era biologicamente saudável.

98% dos rapazes e 86% das moças que, durante a infância, confundiam seu gênero acabam aceitando seu sexo biológico depois da puberdade. Os dados são do DSM-V (guia clínico para psicólogos e psiquiatras).

A utilização de hormônios sexuais do sexo oposto causa riscos para a saúde. A ingestão de hormônios pode alterar a pressão arterial, causar a formação de coágulos no sangue e provocar acidentes cerebrovasculares e câncer.

As taxas de suicídio são 20 vezes maiores nos adultos que usam hormônios do sexo oposto ou se submetem a uma cirurgia de mudança de sexo.

Condicionar a educação das crianças, fazendo-as crer que a suplantação do sexo biológico por cirurgias e produtos químicos é algo normal e saudável é abuso infantil.

Enfim, endossar a ideologia de gênero de forma generalizada através da educação pública e da política confundirá tanto as crianças quanto os pais, o que faz com que, cada vez mais, crianças recorram às “clínicas de gênero” para receber medicamentos que bloqueiam os hormônios da puberdade.

Se quisermos ver meninos e meninas felizes desde a infância, a primeira regra que temos que respeitar é a da natureza. Sem uma base saudável, como podemos garantir aos nossos filhos um desenvolvimento equilibrado?


Fonte: https://pt.aleteia.org/2018/03/01/ideologia-de-genero-um-prejuizo-para-as-criancas/

sábado, 19 de maio de 2018

Eles já foram os três homens mais poderosos do Brasil;
hoje estão presos pagando por seus crimes


18 de Maio de 2018

Com a prisão de Zé Dirceu, hoje os três homens mais poderosos do petismo – que orquestraram o Petrolão, o Mensalão e planejaram instaurar um governo aos moldes cubanos no Brasil, estão presos.

Dirceu está na Papuda. Palocci está no mesmo prédio que abriga Lula, a sede da Polícia Federal em Curitiba.

O Jornal Britânico Financial Times tem razão. Sergio Moro encerrou cinco séculos de impunidade no Brasil.

A Democracia brasileira nunca esteve tão forte; nem mesmo os três homens outrora mais poderosos do país estão acima da lei. Esta noite dormem no xilindró.

(Os destaques são nossos)

SEMANA TRÁGICA PARA O PT, ATÉ A SANTINHA DILMA DANÇOU NA DELAÇÃO DE JOESLEY BATISTA


Esta foi mais uma semana trágica para o PT. Em poucos dias, quatro fatos abalaram ainda mais a já combalida imagem do partido perante a opinião pública e a militância envergonhada. Entre as derrotas, a notícia sobre a volta do ex-ministro José Dirceu para a cadeia, a retirada das mordomias do ex-presidente Lula, o relatório que aponta que a presidente nacional do partido, Gleisi Hoffmann praticou crimes de corrupção e lavagem de dinheiro, e a delação de Josley Batista contra a ex-presidente Dilma Rousseff.

No caso do ex-ministro José Dirceu, a situação é vexatória. Nenhum militante foi para a porta do petista para impedir sua prisão, nenhum artista protestou e ninguém no PT tocou no assunto. O próprio Dirceu, no lugar de espernear, pediu apenas para ter o direito de ficar preso na Papuda, ao invés de seguir para o Presídio do Complexo Médico Penal de Pinhais, na região metropolitana de Curitiba.

O ex-presidente Lula ficou sem seus oito assessores e dois carros, por determinação da Justiça. Na ação, a justificativa de que o petista está preso e não precisa de seguranças, motoristas e carros para nada. As regalias custaram ao contribuinte cerca de R$ 2.5 milhões nos últimos três anos.

A presidente nacional do PT, a senadora Gleisi Hoffmann, foi apontada em um relatório conclusivo da Polícia Federal como beneficiária de um esquema criminoso no ministério do Planejamento, capitaneado por seu próprio marido, o ex-ministro Paulo Bernardo. A PF afirma que Gleisi recebeu cerca de R$ 1.3 milhão em propina, tendo praticado os crimes de corrupção, lavagem de dinheiro e falsidade ideológica.

Nem a blindada ex-presidente Dilma Rousseff escapou desta semana negra para o PT. O empresário Joesley Batista, que prestou depoimento à Justiça na quarta-feira, 16, confirmou que Dilma lhe pedia propina até mesmo no Palácio do Planalto e que a petista zerou a conta que ele mantinha para ela e Lula no exterior. Joesley confirmou que, com o conhecimento de Lula e Dilma, movimentou cerca de R$ 500 milhões em contas no exterior para os dois petistas e que Dilma lhe pediu R$ 30 milhões para o governador de Minas, Fernando Pimentel. Joesley lhe disse que isso zeraria as contas no exterior gerenciadas pelo ex-ministro Guido Mantega, e Dilma lhe deu um ok para raspar o tacho.


segunda-feira, 14 de maio de 2018

Procuradoria Geral da Justiça (PGJ) estará de olho nos gastos com as festas juninas

Foto: Arquivo JNV

PGJ estará de olho nos gastos com as festas juninas. Em Barrocas duas atrações anunciadas poderá custar 250 mil reais.

No pequeno município de Barrocas, localizado no Território do Sisal, foram gastos no ano passado, mais de 100 mil reais (ver aqui) apenas com a ornamentação da praça da matriz e ruas adjacentes. Segundo apuramos, aquele foi o maior valor já gasto no município com tal serviço, superando inclusive valores gastos no mesmo ano em cidades vizinhas com maior porte que Barrocas.

Segundo matéria publicada no dia 11 deste mês, na página do Ministério Público do Estado da Bahia (ver aqui), a procuradora-geral de Justiça Ediene Lousado quer que os promotores de Justiça fiscalizem as despesas realizadas pelos municípios para organização e promoção das festas juninas e eventos similares, com o objetivo de verificar se há gastos “em desacordo com os princípios da legalidade, publicidade, impessoalidade, eficiência e moralidade administrativa”.

De acordo com a publicação, os promotores devem solicitar às Prefeituras informações, dados e documentos referentes aos festejos e checar a utilização de verbas de patrocínios destinadas por entes públicos ou empresas privadas.

Na recomendação, a PGJ afirma que a utilização de recursos públicos para festas juninas não pode prejudicar “o cumprimento de obrigações de maior relevância constitucional, a exemplo daquelas relativas à saúde, educação e ao saneamento básico”. Ela destaca que as políticas públicas devem ser priorizadas, principalmente diante de um cenário de “recessão econômica” que diminui a disponibilidade dos recursos.

O São João de 2018 em Barrocas, já tem duas atrações confirmadas (ver aqui): A Banda Mastruz com Leite e o cantor Tayrone. Essas duas atrações deverá custar 250 mil reais, é o que revela o contrato firmada entre a prefeitura e as empresas: L G Produções & Eventos Eireli e PMKR Promoções Marketing e Representações Ltda - ME
Clique para ampliar
Os trabalhos para ornamentar a praça e algumas ruas da sede do município já foram iniciados, vários barrotes de madeira foram afixados, logo serão penduradas as bandeirolas.

Ediene Lousado lembra que a contratação de obras, bens e serviços deve ser, em regra, realizada por meio de licitação, sendo “excepcional” a dispensa do procedimento licitatório.

@ Nossa Voz com informações do MP

Publicada por Rubenilson Rubem

sexta-feira, 11 de maio de 2018


Ex-presidente está preso desde abril por determinação de Sérgio Moro, e defesa recorreu ao Supremo. Em julgamento virtual, os cinco ministros da Segunda Turma rejeitaram pedido.

Por Mariana Oliveira, TV Globo, Brasília  -  10/05/2018 
A Segunda Turma do Supremo Tribunal Federal (STF) rejeitou, por unanimidade, conceder liberdade ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, preso desde o mês passado.

O julgamento do pedido de Lula, em plenário virtual, começou no último dia 4, e os ministros da Turma tinham até as 23h59 desta quinta (10) para apresentar os votos.

Votaram contra conceder liberdade a Lula:

Luiz Edson Fachin (relator);
Dias Toffoli; Gilmar Mendes;
Ricardo Lewandowski;
Celso de Mello.

Até esta quarta (9), quatro ministros já haviam votado. O último a entregar o voto foi Celso de Mello, concluindo o julgamento.

Lula foi condenado pelo Tribunal Regional Federal da Quarta Região (TRF-4), segunda instância da Justiça responsável pela Lava Jato, a 12 anos e 1 mês de prisão, em regime inicialmente fechado.

A condenação se deu no processo relacionado ao triplex em Guarujá (SP). Lula se diz inocente.

A defesa do ex-presidente recorreu argumentando que a prisão não poderia ter sido decretada pelo juiz Sérgio Moro em 5 de abril uma vez que ainda havia embargos de declaração pendentes de análise no TRF-4. Os recursos só foram julgados em 18 de abril.

Julgamento virtual

Responsável por analisar o pedido da defesa de Lula, Fachin enviou a decisão para o plenário virtual da Segunda Turma.

Geralmente, os processos incluídos nesse plenário são aqueles que demandam menos discussão e costumam seguir o entendimento consolidado do STF.

Pelas regras, Fachin deveria ser o primeiro a inserir o voto no sistema e, a partir daí, os outros ministros da Turma teriam as seguintes opções:

Concordar com o relator;
Acompanhar o relator com ressalva de entendimento; 
Discordar do relator.

Antes mesmo de enviar o caso para julgamento, Fachin já havia negado o pedido por considerar que a existência de embargos de declaração pendentes não impedia a execução da pena.

No processo, a procuradora-geral da República, Raquel Dodge, também defendeu que recursos apresentados a tribunais superiores não impedem a prisão.