sexta-feira, 31 de outubro de 2014

"Muita gente" está pedindo: VOLTA LULA!

Me enviaram e estou repassando:

O ATOR MARCELO MADUREIRA PUBLICOU O QUE SEGUE SOBRE O LULA - NÃO DEIXEM DE LER E COMPARTILHAR!!

"Muita gente" está pedindo: VOLTA LULA! (?)

  • VOLTA LULA! e traga de volta as DUAS REFINARIAS que VOCÊ DOOU para a BOLIVIA!
  • VOLTA LULA! e traga de volta os 1,2 BILHÕES DE DÓLARES que VOCÊ "EMPRESTOU" para HUGO CHAVEZ!
  • VOLTA LULA! e traga de volta os BILHÕES DE DÓLARES que VOCÊ MANDOU para CUBA, HAITI E OUTROS, QUE AQUI TAMBÉM TEM CRIANÇAS MORRENDO DE ANEMIA;
  • VOLTA LULA! e traga de volta os 10,6 BILHÕES DE REAIS que VOCÊ EMPRESTOU para o EIKE BATISTA (SEU TESTA DE FERRO) E QUE AGORA ESTÁ EM SITUAÇÃO PRÉ-FALIMENTAR!
  • VOLTA LULA! e traga de volta os 25 MILHÕES DE EUROS que VOCÊ LEVOU com a ROSE para PORTUGAL;
  • Volta Lula, e explica o MENSALÃO, que você planejou e que tinha o "Quartel General" ao lado da sua sala...
  • Volta Lula, e explica o fenômeno "ROSE";
  • Volta Lula, e explica os 6.000 médicos cubanos;
  • Volta Lula, e explica a falência do SUS;
  • Volta Lula e explica onde foi parar a reabilitação da indústria naval brasileira;
  • Volta Lula e explica os 4,8 bilhões gastos na transposição do Rio São Francisco e que hoje está tudo abandonado...
  • Volta Lula, e explica os 0,20 centavos mais caros do planeta;
  • Volta Lula e explica os 39 ministérios;
  • Volta Lula, e explica a falência da Petrobras;
  • Volta Lula e explica os 20% de inadimplência do programa eleitoral "minha casa minha vida", que os brasileiros que trabalham terão que pagar. Observe também que a taxa de inadimplência de 16% gerou a crise imobiliária de 2007 dos Estados Unidos.
  • Volta Lula e explica o que aconteceu com o óleo de mamona que ia ser a independência energética do Brasil;
  • Volta Lula, e explica, o PRE-SAL;
  • Volta Lula, e explica essa sua criação, o poste "DILMA" que você plantou em Brasilia...
  • Volta Lula e explica porque o ministro do supremo Roberto Barroso passou a semana passada tentando explicar o contrato milionário que o governo por meio da Eletronorte, concedeu recentemente sem licitação, a seu escritório de advocacia do Rio de Janeiro.


Milhões de Brasileiros estão decepcionados: O LULA ESTÁ MUDO!

Todos sabem que, se o Lula se explicar, O PT E OS ALIADOS SERÃO TRANCAFIADOS!

VOLTA LOGO E VÁ PRA CADEIA TAMBÉM !!!!!!

***

PEÇO MACIÇA DIVULGAÇÃO!

Amigos, vamos fazer uma cadeia de apoio ao Aécio. 6,7 milhões de pessoas votaram nulo, 4,4 milhões em branco e quase 28 milhões se abstiveram, totalizando quase 40 milhões de votos. São votos mais do que suficientes para reverter o quadro no 2o turno, independente da Marina, que deverá apoiar e transferir parte dos votos necessários. A diferença entre Aécio e Dilma foram somente de 8,5 milhões de votos e temos na mesa, somando Marina e os listados acima, quase 50 milhões, dos quais grande parte pode ir para Aécio. O povo já está de saco cheio. Faça a sua parte, não é só o PT que tem militância. Nós também somos capazes. Repasse para o maior número de pessoas, converse com seus amigos, faça valer o bom senso e podemos virar este jogo. Nunca estivemos tão perto.

O Presidente do PT sugere o fim do Bolsa-Família

Portal UOL
O presidente nacional do PT, Rui Falcão, se reuniu nesta terça-feira com a bancada do partido na Câmara para debater medidas a fim de controlar a recessão econômica enfrentada pelo governo Dilma.

Uma das propostas mais discutidas na reunião foi a de reduzir o valor do Bolsa Família em 50% já de imediato, a partir de janeiro de 2015. Também foi posto em pauta um eventual fim para o programa em 2017.

Falcão defendeu a ideia e disse que o programa "já cumpriu o seu papel e deve ser suspenso em breve". "O Bolsa Família está em vigência há 10 anos e as estatísticas mostram que já cumpriu o seu papel. Além de resultar em um alívio na economia, a extinção do programa também irá interromper a sua transformação em uma iminente política de parasitismo. Estou certo de que esta é a decisão correta a ser tomada", disse o presidente petista.

Diante da firmeza imposta por Falcão em suas ideias, a bancada petista rachou. Há deputados que defendem o corte e outros que acreditam que o programa ainda é necessário e não deve ser mexido. O líder do PT na Câmara, Vicentinho (SP), destacou os avanços induzidos pelo Bolsa Família e disse que ainda "há muito o que ser feito". "A miséria foi praticamente erradicada no Brasil durante estes 10 anos do Bolsa Família. Existem ainda questões a serem resolvidas, como os altos índices de analfabetismo e analfabetismo funcional no país, e eu tenho certeza de que o Bolsa Família é fundamental para se alcançar essas resoluções", disse ele.

Aparentemente, a presidente Dilma compactua com Rui Falcão e também quer o fim do Bolsa Família. A bancada petista deve se reunir novamente nas próximas semanas para discutir mais a fundo essas medidas.

Suíça deve entregar ao juiz da Lava Jato as contas de 25 políticos que levaram milhões de Costa e Youssef

Edição do Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Jorge Serrão - serrao@alertatotal.net
Autoridades judiciárias e monetárias da Suíça estão prestes a informar, oficialmente, à Justiça brasileira os nomes de pelo menos 25 parlamentares que fizeram depósitos milionários de recursos oriundos da corrupção identificada nos processos da Operação Lava Jato. O risco iminente de divulgação da listinha é uma das causas da pressa da cúpula do PMDB em fechar o cerco contra a recém reeleita Dilma Rousseff, para que ela use o poder de influência da caneta que assina o Diário Oficial para salvar os maiores peixes grandes envolvidos nos escândalos.

Os corruptos com direito ao absurdo foro privilegiado estão apertadinhos. Apostam na demora do ministro Teori Zavascki, que cuida da Lava Jato no Supremo Tribunal Federal, mas temem a rapidez do independente juiz Sérgio Fernando Moro, da 13a Vara Federal em Curitiba. Conhecido como "Homem de Gelo", pela frieza técnica com que cuida de diferentes processos sobre a roubalheira contra a Petrobras, Moro estaria embarcando para a Suíça para receber, em mãos e oficialmente, as informações bombásticas sobre as movimentações de contas secretas de poderosos políticos da base aliada que usaram e abusaram do sistema de lavagem de grana da dupla de "colabores premiados" Alberto Youssef e Paulo Roberto Costa.

Os mafiosos de Brasília já sabem que Moro não cuidará apenas da devolução aos cofres públicos dos US$ 23 milhões de Paulo Roberto Costa que teriam sido repassados pela empreiteira Odebrecht e que estão bloqueados em bancos suíços, aguardando a liberação burocrática. Moro deseja fisgar outros peixes grandes já denunciados, nos bastidores, pelos delatores premiados da Lava Jato. O magistrado não aceita que acabem impunes, por eventuais falta de provas documentais, os casos que envolvem poderosos políticos com direito a julgamento pelo STF - e que tiveram a sorte de se livrar da mão pesada da primeira instância judicial.

Até agora, os três réus que decidiram colaborar com as investigações da Lava-Jato já se comprometeram a devolver aproximadamente R$ 175 milhões. O valor nem chega perto dos R$ 10 bilhões supostamente levados pelo esquema. Paulo Roberto Costa entraria com mais R$ 70 milhões. O executivo Júlio Camargo, da Toyo Setal, traria de volta em torno de R$ 40 milhões. Youssef, que devolveria R$ 55 milhões, seria a grande dor de cabeça dos políticos. Ele já teria revelado à Justiça e ao Ministério Público Federal, com provas documentais, os nomes dos figurões a quem distribuiu tanta grana.

Se os fornecedores da Petrobras deram, pelo menos, R$ 206 milhões para a firma do doleiro Youssef, ainda tem muita grana que precisa ter confirmada sua distribuição. E muito deste volume pode estar agora, entrando no mercado pós-eleitoral, disfarçado de megainvestimentos, em sofisticadas operações de lavagem. O Brasil é uma grande máquina de lavar... E os políticos são poderosas máquinas de levar...

A União não tem dinheiro!

Pois, a união diz que está quebrada.

Apesar de sustentar que o desemprego está em 4%, cerca de 8 milhões de desempregados, creio que os 47 milhões de beneficiários do bolsa família seja considerados pelo IBGE, CAGED e união como trabalhadores. Muitos dirão que é mentira. Olhem os dados:


Quase 50% de nosso adorável povo é beneficiário do social, 3 vezes maior que oo número de aposentados nacionais, cerca de 16 milhões.

Afora os roubos da previdência para sustentar o SUS, sindicatos e o superavit primário, uma outra tabela desconhecida dos brasileiros chama a atenção:

Agora essa elite brasileira que concede aumentos de 6% ao povo quer um aumento de 34,5% em seus salários, que passariam de irrisórios 26,7 mil reais para 35,9 mil reais. O aumento também é irrisório.

As verbas de gabinete irão beirar 100 mil reais, as cotas parlamentares 45 mil reais, e o auxílio moradia parcos 5 mil reais, mais ou menos a prestação de um apartamento de classe nobre financiado pelo BNH em muitas capitais brasileiras.

E para contemplar os distintos parlamentares, ainda há a tal ajuda de custo, que os contemplam com 2 salários por ano, mais o pequenino décimo terceiro.

Não há como indignar-se, realmente a união não tem reais para cumprir suas obrigações sociais. Há dinheiro para perdoar dívidas, de outros países e financiar infra estruturas em democracias ditatoriais. Não vou reclamar, pois faço parte do grupo CANSEI.

Cansei de votar, de eleger e como ex-funcionário da extinta Varig, cansei de esperar que o governo pobre e quebrado cumpra suas obrigações jurídicas.

Até a próxima...

Blá... blá... blá da Dilma

Ela continua com a conversa da campanha eleitoral.
Por que? 
Porque não tem o que mudar.

As prioridades da Presidenta são:

· Resgatar a confiança do empresariado.
· “Dialogar” com todo o mundo para se chegar a acordos bi-laterais (?) que sirvam de simulacro para pseudo-consensos. (a “união” pelo desenvolvimento do Brasil...)
· Manter, e se possível aumentar, os benefícios sociais assistencialistas.
· Controlar a inflação.
· Recuperar o crescimento do PIB a partir de 2016, mas discretamente.
· Negociar uma reformazinha política que não comprometa seriamente os interesses dos políticos.
· Ficar alerta com a investigação da Petrobrás.

Mais alguma coisa?

O Banco Central? O Ministério da Fazenda? Agora depois de eleita, fará o que o sistema exigir – ou melhor “demandar” para assim facilitar a eleição de Lula em 2018 se na ocasião ele tiver saúde para tanto. Lula se manteve no poder graças a Henrique Meirelles, que poderá voltar. O presidente do Bradesco também está sendo cogitado. Mas Maquiavel recomendaria um nome não tão marcadamente “sistêmico”, para acalmar as correntes esquerdistas do PT.

O nosso sistema político está esgotado. As reformas estruturais que o Brasil precisa serão devidamente “cozinhadas”.

Se tiver paciência (26 minutos) para conferir o “blá-blá-blá”, veja a entrevista que a Presidenta deu ao jornalista Ricardo Boechat da Band: http://noticias..band.uol.com.br/jornaldaband/videos/2014/10/28/15253508-dilma-admite-referendo-para-reforma-politica.html

quinta-feira, 30 de outubro de 2014

PSDB quer auditoria para resultado das eleições

Candidato presidencial do PSDB, Aécio Neves, durante
um discurso após o resultado da eleição, em Belo Horizonte
Brasília - O PSDB protocolou nesta quinta-feira no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) pedido de auditoria especial para verificar o resultado das eleições presidenciais deste ano.

O candidato do partido Aécio Neves perdeu a disputa para a petista Dilma Rousseff por uma diferença de 3,28 pontos percentuais.

Na petição, assinada pelo coordenador jurídico do PSDB, deputado Carlos Sampaio (SP), o partido justifica que há "uma somatória de denúncias e desconfianças por parte da população brasileira" motivada pela decisão do tribunal de só divulgar o resultado da eleição presidencial após a votação no Estado do Acre.

"O aguardo do encerramento da votação no Estado do Acre, com uma diferença de três horas para os Estados que acompanham o horário de Brasília, enquanto já se procedia a apuração nas demais unidades da federação, com a revelação, às 20h00 do dia 26 de outubro, de um resultado já definido e com pequena margem de diferença são elementos que acabaram por fomentar, ainda mais, as desconfianças que imperam no seio da sociedade brasileira."

O partido pede ao TSE a abertura de processo de auditoria nos sistemas de votação e de totalização dos votos, por uma comissão de especialistas formada a partir de representantes indicados pelos partidos políticos.

"É justamente com o objetivo de não permitir que a credibilidade do processo eleitoral seja colocada em dúvida pelo cidadão brasileiro que nos dirigimos neste momento à presença de Vossas Excelências", alega. O TSE ainda não se manifestou a respeito.

Com Dilma, o Brasil se tornou um país à deriva

Adelson Elias Vasconcellos
Não sei qual foi o preparo dado à senhora Dilma Rousseff para o debate na Globo. Acho que, em alguns momentos, deve ter-lhe baixado a pressão e ela se desligou das instruções de seu marqueteiro. Sua atuação não poderia ter sido pior.

Repetiu as mesmas mentiras, as mesmas confusões, as mesmas mistificações, as mesmas estatísticas deturpadas e manipuladas da forma mais vigarista possível. Mas o que mais chamou a atenção foi a tentativa de tentar roubar para si e para o governo de Lula, obras construídas, arquitetadas e implementadas justamente pelo governo a quem ela mais se opôs ao longo da campanha. Afirmar, como fez, que Pronaf, ENEM, Fies são obras dos governos petistas? Em que mundo esta senhora imagina ter vivido antes de seu partido alcançar o poder em 2003?

Nunca vou esquecer as barricadas erguidas por Lindergh Farias, candidato petista a governador do Rio derrotado, tentando sabotar o ENEM, impedindo os alunos de terem acesso aos locais de provas! Não, senhora Rousseff, o ENEM foi um exame de avaliação da qualidade e desempenho dos alunos do ensino médio, criado por Renato de Souza, ministro da Educação do governo FHC, infelizmente já falecido.

Quem deturpou o exame foi o PT que, não podendo roubar no grito a obra alheia, tratou de desvirtuar seu objetivo principal, criando o vestibulão, que foi no que o ENEM se transformou. Hoje, pelo ENEM, não se pode mais avaliar a qualidade do ensino médio no país e, em consequência, buscar soluções para a melhoria desta qualidade. Aliás, o ensino médio é o que tem maior evasão escolar e o que apresenta os menores índices de eficiência dentre os diferentes degraus da educação brasileira.

Depois, em relação ao PRONAF, quis comparar o volume de recursos repassados pelo programa à agricultura famíliar, de vinte anos atrás com os atuais. Isto é um absurdo descomunal. É evidente que a arrecadação federal cresceu muitas vezes nestes vinte anos. O que Dilma deveria ter feito, e não fez por conveniência, era atualizar os valores de vinte anos atrás pela taxa de inflação do país ocorrida no período. Depois, tentou insinuar que a estabilidade econômica e o fim da inflação foram obras do PT. Neste ponto, a vigarice da senhora Rousseff extrapolou qualquer limite de indecência. Veja abaixo o histórico real - não manipulado - sobre a inflação brasileira:

Claro que para os petistas a atuação de sua candidata deve ter sido soberba. Porém, para quem cuidou dos detalhes, das afirmações, das respostas, de maneira fria e sem torcida, apenas se guiando pelo conhecimento de História e o bom senso, não resta dúvida de que talvez tenha sido este debate na Globo o de pior atuação da senhora Dilma. Não dá para dizer que seu desastre vá influenciar o eleitor no domingo, ou que seu desempenho desastroso será suficiente para empurrar Aécio para a vitória.

Porém, é possível concluir que Dilma é completamente despreparada para ocupar a presidência. Seus quatro anos foram suficientes para chegarmos a esta constatação. Não há índice econômico que tenha se salvado do desastre. Até o tal pleno emprego é lorota, só possível de ser admitido mediante manipulação e truque estatístico. Na verdade, o que se tem neste campo, é que aumentou o número de brasileiros desocupados, e reduziu-se a força de trabalho ativa. Isto não é uma questão de opinião, Trata-se de um fato medido e divulgado pelo próprio IBGE.

Um detalhe ainda em relação à agricultura: durante mais de uma década, a produção total de grãos do país se manteve estagnada entre 70 e 80 milhões de toneladas. Foi a partir de FHC que conseguimos atravessar, pela primeira vez na história, a barreira das 100 milhões de toneladas, e isto apesar de dois anos seguidos de imensa estiagem que afetou a maioria das culturas. Tanto é assim, que na região de maior produção agropecuária nacional, a região Centro-Oeste, o PT jamais conseguiu vencer a eleição presidencial.

Dilma, tentando atingir o candidato Aécio Neves, falou sobre a crise híbrida que atinge principalmente São Paulo mas que também já afeta Rio de Janeiro e Minas Gerais. Tentou colar no tucano a incapacidade de planejamento do PSDB. Primeiro, as principais nascentes do Rio São Francisco estão secas, e ao longo do rio a navegação se tornou impossível. O Rio São Francisco não cruza São Paulo. Muitas hidrelétricas reduziram suas vazões e sua capacidade de geração por conta da prolongada estiagem, a maior dos últimos 80 anos. Seria o mesmo que acusar o Japão pelo desastre do terremoto que provocou um tsunami mortal para milhares de pessoas. Alguém é capaz de planejar desastres naturais? Tanto é assim que, em razão da estiagem, toda a rede de usinas termoelétricas está operando na capacidade máxima para o país não ficar no escuro. E, estivesse o país crescendo a razão de 4 a 5% ao ano, e estaríamos convivendo com apagões e racionamento por conta do baixo nível dos reservatórios.

Isto, senhores, é respeitar a história, é respeitar os fatos, é olhar a realidade sem paixão, mas com a análise fria de quem se importa com os problemas que nos atingem. Porque, primeiro, é preciso reconhecer que os problemas existem, situação da qual Dilma foge como o diabo da cruz.

O que lamento, sinceramente, é que a grande maioria do povo brasileiro tem formação deficiente e informação insuficiente. Não fosse isso, e Dilma já teria perdido a eleição no primeiro turno. Porque o baú de mentiras que contou e espalhou não encontraria eco suficiente para lhe garantir um segundo turno.

Uma das questões colocadas pelo Aécio foi a tal construção do porto de Mariel, em Cuba. Já nem vou entrar nos detalhes das condições super facilitadas do financiamento, não concedidas a nenhuma empresa que atue no Brasil. Afirmou a senhora Rousseff que o financiamento garantiu milhares de empregos no país. Ok, vamos considerar que tal geração de empregos seja verdade. Porém, pergunto: quantos outros milhares de empregos a mais teriam sido gerados se os financiamentos tivessem sido direcionados para a ampliação e modernização dos portos brasileiros? Mais: quanto em custos e aumento da nossa competitividade teriam os mesmos investimentos proporcionado ao país, se o mesmo volume de recursos tivessem sido aplicados em portos e terminais localizados no Brasil? Ou, acaso, Dilma não sabe das imensas filas e demora para embarque e desembarque dos nos principais portos? Ou ignora que a perda da competitividade brasileira se deve, sobretudo, ao custo Brasil, no qual a infraestrutura tem enorme peso?

Além disso, à época, se alegou que a operacionalização do Porto de Mariel iria beneficiar o comércio bilateral com Cuba, facilitando a exportação de produtos brasileiros. Dois meses depois da visita de Dilma ao tal porto, Cuba não se envergonhou nenhum um pouco em firmar um acordo com a Rússia para que aquele país operasse o porto, além do que o que entra em Cuba são produtos chineses e não brasileiros. Dilma às vezes parece perder qualquer linha de raciocínio e vai despejando números que são verdadeiras aberrações. Destacou que a construção do porto teria gerado 450 mil empregos no Brasil, e isto não passa delírio puro.

Terá o eleitor o mesmo discernimento sobre a atuação de Dilma no debate que o que acima apresentamos? Não sei. Como disse, é preciso ter vivido e conhecido a História recente do país para não cair no conto do vigário e aceitar, sem pestanejar nem retrucar, as muitas mentiras e impropérios citados por Dilma Rousseff.

Na questão da reforma política Dilma deu uma rateada legal: afirmou, sem meias palavras, que o financiamento empresarial coloca dentro das campanhas o fator econômico. Estaria falando por experiência própria, é?

Sobre corrupção. Dilma esqueceu completamente que já está em vigor a chamada Lei Anticorrupção, que ela própria sancionou e que tem dispositivos muito rigorosos também no tocante à punição dos empresários corruptores. É uma lei que o governo até hoje não regulamentou, por que será, né? Será para não ter de “punir” os petistas enrolados no escândalo da Petrobrás?

Para encerrar sua imensa coleção de absurdos, Dilma atacou Aécio pelas verbas de publicidade recebidas por uma emissora de televisão da família dele. Que mancada, hein, presidente? A família do tucano não possui nenhuma TV. E Aécio nem perdeu tempo em responder.

Nesta sexta-feira, divulgou-se que o rombo das contas externas do país bateu novo recorde histórico. E segue em tendência de alta. Pode ainda não ser uma ameaça à estabilidade do país. Contudo, juntando-se tudo que de ruim este governo costurou nos últimos quatro anos, impossível não reconhecer que a estabilidade está sim ameaçada. Que o desemprego já existe, e tende a aumentar ainda mais. Que a queda da produção industrial continuará sua regressão perversa em relação aos empregos de maior qualificação e maior renda. Que o endividamento tende a aumentar, com o pagamento de juros comprometendo fatias cada vez maiores do orçamento da União, hoje já superando os 50%. Que a inflação não refreada, tolerada sempre próxima ao teto da meta, continuará corroendo os ganhos de renda e salários dos últimos anos. E que o conjunto de toda esta obra ruim vai nos colocar na rabeira do crescimento econômico mundial. Se é para comparar, vamos por o papo furado de lado e ir ao ponto. Vejam o quadro abaixo:

O debate sob todos estes pontos de vista não deixa dúvida sobre o despreparo da senhora Rousseff. É preciso mudar agora, já, e a principal mudança, ou o primeiro passo para a mudança acontecer de forma virtuosa, é afastando o atual do comando do país. Do contrário, como já afirmamos em outros textos, dentro de quatro anos, estaremos discutindo as mesmas mazelas, os mesmos retrocessos, o mesmo crescimento pífio, as mesmas necessidades não atendidas, e ouvindo o mesmo discurso enganador. Creio que depois de 12 anos, chegou a hora do BASTA. O Brasil, pela sua grandeza, por suas imensas riquezas e potencialidades, pela infinidade de oportunidades que oferece mas num ambiente não são aproveitadas, não pode continuar sendo governado por quem sequer se dignou em apresentar um plano mínimo de governo. O desastre destes últimos quatro anos resultou em deixar a economia e o crescimento do país à deriva.

Ou o eleitor acaba com o terrorismo, ou o terrorismo acaba com a democracia Neste domingo compete ao eleitor brasileiro acabar com o terrorismo, dando uma resposta direta de que não aceita mais campanhas desonestas como as protagonizadas pelo PT. Junto, também dirá não admite mais roubalheira de dinheiro público por um partido político. E a resposta é dizer para uma questão e outra é uma só: varrer o PT do Planalto. Ou se faz isso, ou quem perderá, e muito, é a democracia do Brasil. Este bandido de criminosos e delinquentes devem ser julgados, condenados e presos, além de proibidos de exercer cargos públicos de qualquer natureza. O que não pode, é o Brasil ficar à deriva por ser governado por uma presidente sem a qualificação que o cargo exige. Mas é o eleitor quem decide. Então, o que vai ser?

Postado por Adelson Elias Vasconcellos